quinta-feira, 20 de setembro de 2012

Introdução a Cura Prâmica
(parte 1)


A Cura Prânica é uma das primeiras formas de terapia aplicadas conscientemente pelo Homem, havendo registros que remontam a milhares de anos em textos sagrados indianos.
Prana é uma palavra de origem indiana que quer dizer Energia Absoluta ou Universal, e seu utilizadores afirmam que este elemento é indispensável a todas as formas de vida.
Segundo as escrituras hindus, a Criação (Universo) é composta por matéria, energia e mente. O Prana corresponderia ao conjunto de todas as energias existentes, manifestadas ou não.

O conceito de Prana possui diferentes nomes em diferentes culturas, podendo ser encontrado similaridades com a Energia Vital, Energia da Vida, Bioenergia, Chi (para os chineses), Ki (para os japoneses), etc.

A Pranaterapia é aplicada isoladamente ou em conjunto com outras formas de terapia, tanto naturais como convencionais. É também aplicada como adjuvante em pacientes que estão a realizar tratamentos médicos, psiquiátricos ou que estão a submeter-se a psicoterapia.

A pranaterapia propõe-se a equilibrar o sistema energético (aura, chakras e marmas), de forma a equilibrar o corpo físico, a mente e a dimensão espiritual da pessoa. Algumas das indicações são: equilíbrio e vitalização de órgãos internos, fortalecimento do sistema imunitário, revitalização celular, aliviar todo o tipo de dores, depressão, ansiedade, stresse, sintomas psicossomáticos, relaxamento, falta de vitalidade, etc.

Nenhum comentário:

Postar um comentário